Opinião – Escândalo


Editora: Edições ASA / 2008
ISBN: 9789892302386
Formato: Capa Mole
Dimensões: 155 x 236 x 44 mm
Núm. páginas: 683
PVP: 8,90€

Sinopse:
Uma história de ascensão e queda, de paixão e abandono, capaz de abalar todas as nossas convicções sobre a vida e sobre nós próprios. Afinal, tem a certeza que sabe como se comportaria se a sua vida mudasse drasticamente? Se o seu futuro estivesse em perigo? Pode, com toda a convicção, dizer o que faria se perdesse tudo?  

Opinião:

Escândalo é o primeiro livro que leio da autora Penny Vincenzi. Embora seja uma autora que nunca me tenha dito nada, este livro foi-me oferecido e a sinopse pareceu-me algo interessante e com um tema que me interessa igualmente, porque se relaciona com a minha vida.

Este é um livro bastante grande, de difícil transporte pelo que estava convencida que ia demorar bastante tempo para o ler.

No entanto, tal não aconteceu. O livro acabou por me surpreender positivamente, por diversos aspectos:

A escrita da autora revelou-se bastante agradável, não muito complexa o que me permitiu atravessar as páginas do livro com bastante velocidade.

A autora aborda um assunto nada fácil de falar porque é muito complexo e tem diversas nuances e por isso, conseguiu surpreender-me quando fala de uma maneira bastante leve, sem confundir o leitor, conseguindo antes mantê-lo interessado pela temática de que este livro fala.

Penny Vincenzi conseguiu, com sucesso, pegar em personagens que tinham tudo na vida – dinheiro, emprego e conforto – e mostrar aos leitores o que é que uma crise financeira faz às vidas destas personagens.

Todos nós estamos cientes que as sociedades de hoje em dia são capitalistas e como tal, o dinheiro é uma coisa indispensável na vida de qualquer cidadão. O livro consegue de maneira brilhante, fazer um retrato fiel àquilo que aconteceria, se cada um de nós se visse a par desta ocorrência.

Mas como nem tudo é bom, houve também elementos que não me agradaram.

Por ser um livro tão grande, a autora acabou por estender desnecessariamente, dados e factores que não valia a pena tanta descrição.

O livro tem também um elevado número de personagens e de histórias interligadas, o que torna difícil para o leitor acompanhar o ritmo do enredo, visto que a autora está sempre a mudar a perspectiva da história.

E por fim, ficou a faltar um elemento mais importante: a autora acabou por deixar certas pontas soltas, que foram cruciais durante todo o livro e que de um momento para o outro, inexplicavelmente, deixaram de ter importância.

Foi no geral uma boa leitura e ficou no final um saldo moderadamente positivo. Se num futuro próximo, se der a oportunidade de ler mais da autora, não fecharei as portas à possibilidade e quem sabe poderei mais uma vez ficar surpreendida.


Classificação: 3 – 5