Fama, Amor e Dinheiro

Um livro que nos enche de esperança, coragem, inspiração e nos mostra como podemos ter tudo o que queremos e ser felizes
May Fitzgerald tem, de repente, tudo o que sempre quis. Depois de anos a sentir-se gorda e pouco atraente e a procurar o amor nos sítios errados, tem finalmente a vida e o homem dos seus sonhos. Tudo devia ser tão perfeito – seguira a sua voz interior e ela conduzira-a à vida mágica com que sonhara.
Mas quando a sua nova vida como escritora de sucesso tem início, os velhos demónios de May surgem para a atormentar. As antigas inseguranças reaparecem e ela deixa-se fascinar pela lisonja e pelo brilho da fama. O seu comportamento começa a afectar o namorado e ameaça destruir a relação de ambos. Conseguirá ela dar a volta à situação e provar que realmente é possível ter tudo? Uma história sobre fazer escolhas e não perder o rumo, mas, sobretudo, uma história sobre a importância de seguir os sonhos!


ISBN: 9789898228635 – Quinta Essência (Leya) / 2011

Adeus, Maya do primeiro livro. Olá, May do segundo livro. A cada livro que passa o nome da protagonista tem menos uma letra, pormenor interessante. Nesta sequela, Menna Van Praag volta a relatar-nos as aventuras e epifanias de Maya/ May. Após o primeiro livro ter acabado de uma forma que inspirava um novo começo para esta jovem mulher, neste livro as coisas voltam a descambar. 
Depois do sucesso que o seu livro teve, a autora que se tinha mudado para os Estados Unidos da América, dá consigo a ter tudo o que sempre quis ter na vida. Dinheiro, fama e alguém com quem partilhar isso tudo. Mas todos nós sabemos que estas coisas são muito giras na teoria, mas na prática, se uma pessoa não se mantém fiel a si mesma, rapidamente as coisas se tornam feias. May acaba durante este pequeno livro por se perder e desviar um pouco do caminho correcto e por mais que se esforce não consegue deixar o passado para trás das costas e o seus maiores receios voltam a manifestar-se em dose… dupla!  

Como referi antes – Fama, Amor e Dinheiro é a continuação do livro Homens, Dinheiro e Chocolate. É interessante chegar à conclusão de como uma sequela pode estragar o gostinho todo. Como hoje em dia parece que os editores se dirigem ao autor e dizem : escreva logo 2 pelo sim pelo não, assim só pagamos 1, os autores acabam por vezes fazer mais mal do que bem. Já não existem aqueles tão pobres livros fora de moda, sabem – os standalones
Sinceramente, as expectativas quanto a este livro não eram muito altas. Apesar de o livro estar classificado como literatura feminina, este é realmente um livro de auto-ajuda à paisana. Gostei do primeiro livro, porque a autora pegou na sua própria experiência e recriou-a e isso acaba por se tornar um incentivo para o próximo e apesar disso, sempre existe um maior impacto no leitor – saber que o relato aconteceu a alguém tão humano quanto nós somos.  A piada ficou naquele livro, pois aquilo que a autora tentava mostrar era uma espécie de novidade. E por isso me pergunto o porquê de existir uma sequela que veio estragar tudo? A fórmula é mesma, subtraindo umas letrinhas aqui e acolá, os problemas provêm da mesma origem e o ciclo vicioso é uma coisa muito chata, pouco original e muito, muito aborrecida. 
Claro que não deixa de ser um livro que se lê bem (será porque é um folheto disfarçado de livro?), é leve e tem o seu quê de humor doido, mas enfim… não compensa. Pelo menos para mim.

Agora, como reflexão final: Em vez de fazer sequelas a torto e a direito, e que tal juntar os dois livros de 150 páginas e fazer um 2 em 1? Muito mais eficaz e eficiente. 

    

Opiniões da mesma autora:

Advertisements

Homens, Dinheiro e Chocolate

Maya é uma mulher como tantas outras, que passa os dias a sonhar com uma vida perfeita, plena de amor, sucesso e prazer. Tenta encontrar o homem ideal e a tão desejada realização profissional, e afoga as desilusões comendo chocolate. Mas isto apenas faz com que se sinta vazia e perdida.

É então que Maya conhece alguém misterioso e é levada a embarcar numa viagem espiritual para descobrir o que tem andado a perder durante toda a sua vida…


Uma fábula doce e comovente sobre o amor, a coragem e a revelação, “Homens, Dinheiro e Chocolate” desvenda o que pode acontecer quando se abre o coração aos segredos espirituais que o mundo material encerra. Esta história mostra-lhe que é possível amar um homem sem se perder a si própria, encontrar um trabalho que preencha o seu espírito e apreciar chocolates como uma fonte de prazer e não de sofrimento.


ISBN: 9789898228215 – Quinta Essência / 2010


Maya, quando entrou para faculdade, tinha a vida que sempre quis. Sonhava tornar-se uma escritora famosa e tinha toda a inspiração do mundo. O seu quarto estava submerso em papéis que Maya transformava em belas histórias que provinham da sua imaginação e esta sabia que não podia ser mais feliz do que isto. A sua escrita fazia e fá-la-ia sempre feliz, enquanto tivesse disponibilidade e disposição para escrever, pois a escrita havia tornado a sua verdadeira alegria na vida. 
No entanto, quando a mãe de Maya adoece, esta é obrigada a desistir do seu curso de sonho e além de tomar conta da mãe, torna-se também responsável pela gestão do café, que até agora fora propriedade da mãe. Com estas responsabilidades todas, Maya acaba por perder o hábito de escrever um pouco todos os dias e o quarto volta a ser reconhecido como uma divisão normal. 
A inspiração e a vontade de escrever começam de forma gradual a desaparecer e com ela, também a felicidade da Maya, que a leva numa espiral gradualmente negativa durante o decurso da sua vida.

Dez anos depois, Maya despreza a vida que leva: continua a gerir o café, tem um vício inexplicável por qualquer tipo e forma de açúcar e sente-se desgostosa com a sua vida amorosa, pois não consegue encontrar o homem perfeito que ela tanto deseja para ser feliz. Maya está completamente convencida que só tendo um relacionamento, poderá ser feliz com a sua vida. Mas é então que conhece Rose, uma cliente, que lhe vai ensinar que a vida não deve ser vivida da forma como Maya a vive – de forma desgostosa, rancorosa e de uma forma deprimida. Deve sim, levantar a cabeça e aceitar os desafios que a vida lhe propõe, pois só assim se conseguem realizar sonhos e alcançar objectivos. 

Quando uma mulher olha para um livro com o título Homens, Dinheiro e Chocolate, o que pensa? O meu primeiro pensamento foi que esta aposta da Quinta Essência seria uma comédia romântica daquelas que se lêem num ápice com uma escrita fluída, leve e divertida. Uma história que daria para juntar o útil ao agradável: entretinha, amolecia o coração e ainda nos faria rir. De facto, este livro conseguiu fazer tudo isso e muito mais, embora seja verdade que este livro não é nada daquilo que eu estava à espera. 
Confesso que esperava encontrar uma comédia romântica ligeira, com a protagonista a experienciar uma epifania ou uma revelação importante sem qualquer conotação religiosa, mas o que acabei por encontrar foi um desabafo por parte da autora, por assim dizer.
A verdade é que a autora passou por esta mesma situação que escreveu. Ela acabou por se inspirar na sua própria experiência e apesar de ter ficcionado alguns elementos, recriou e mostrou aos seus leitores uma jornada de aprendizagem e de mudança de atitude perante a vida muito simples. 

É um relato suave sobre como elevar a cabeça quando estamos em baixo e como podemos conquistar a vida, dedicando-nos a nós mesmos e ao que precisamos para sermos felizes. 
Apesar de ser um livro muito pequeno – a sério, fui enganada com mais de 10 páginas com receitas a achar que era mais história – achei um livro muito querido e igualmente inspirador. 

Recomendaria principalmente às mulheres, àquelas que são viciadas em chocolate (como eu), mas sobretudo a quem precisa de um empurrão para agarrar a vida e simplesmente ser feliz. Para quem precisa de inspiração para realizar os sonhos, aqueles que não contam a ninguém, mas que lá no fundo querem sentir que são capazes de pelo menos, tentar. Para aqueles que precisam de sorrir.