Não Abras os Olhos

David Gurney sentia-se quase invencível… até que esbarrou com o assassino mais inteligente que alguma vez teve de enfrentar.
Duas semanas é o prazo que Dave Gurney – inspetor de homicídios recém-reformado da Polícia de Nova Iorque e protagonista do primeiro romance de John Verdon, Pensa Num Número – se impõe para resolver um caso intrigante que lhe chega às mãos: uma jovem noiva é decapitada durante o copo-d’água, rodeada por centenas de convidados. Não há testemunhas, arma do crime ou qualquer pista do assassino. Um desafio ao qual é impossível resistir. Mas a que custo?
Todos os indícios apontam para o novo jardineiro, um homem misterioso e conturbado, mas nada se encaixa – nem o motivo, nem a ausência da arma do crime e, acima de tudo, o cruel modus operandi. Deixando de lado o óbvio, Gurney começa a ligar os pontos longe de imaginar que está prestes a travar uma batalha épica com o pior dos inimigos, um sádico implacável, que não hesitará em arrastá-lo para a beira do precipício e, pior… à sua mulher, Madeleine.

ISBN: 9789720044167 – Porto Editora / 2012 – 554 páginas

 


Este é o segundo volume da série de policiais Dave Gurney. O primeiro volume (Pensa num Número) foi um verdadeiro abre-olhos, no sentido em que me abriu os olhos para um novo talento no universo de literatura policial. Foi um livro intrigante, com uma escrita verdadeiramente viciante e que me deixou com imensa vontade de conhecer melhor os trabalhos deste escritor que tanta sensação tem feito. 
Não Abras os Olhos começa com uma premissa tão ou mais intrigante que a do livro anterior. O autor tem uma imaginação incrível e explora muito essa vertente na construção do seu enredo e dos crimes. Também explora com grande dedicação a vertente psicológica dos seus assassinos e igualmente do homem que tanto sofre para resolver estes puzzles perigosos. 
Apesar de existir um consenso que este segundo volume é ainda melhor que o primeiro, eu reservo o meu julgamento quanto a esse ponto em particular. Acho que estão ao mesmo nível, este segundo volume melhor no desenvolvimento do caso, mas pior no que toca à vertente pessoal. Na verdade, embora tenha gostado muito de ler este volume e acompanhado mais aventuras do Dave, não posso dizer que este livro me tenha conquistado de forma irremediável. Mas uma coisa é certa, este escritor sabe muitíssimo bem como escrever um bom policial e no fundo é isso que me interessa. 
As coisas boas que se podem encontrar neste livro podem ser reunidas em poucas palavras: boa escrita – o que faz com que esta seja uma leitura compulsiva -, um enredo muito bem construído, personagens bem exploradas e a possibilidade de poder conhecer mais sobre a vida pessoal deste investigador tão misterioso e com uma personalidade tão complexa que chega a ser frustrante. Não há muito mais que se possa pedir deste policial.
Para mim, esta leitura não resultou a cem por cento por dois factores: o facto de ter suspeitado logo desde início de uma pessoa e ter sido essa exactamente que cometeu o crime (o factor surpresa não foi por aí além) e segundo porque acredito que o autor tenha exagerado um bocadinho na complexificação da personagem de Dave. Percebo que ele seja um investigador com os seus problemas e que circunstâncias passadas o tenham deixado  com várias situações para resolver, pendentes de uma paz interior que este não consegue encontrar em lado nenhum, nem na resolução dos mistérios com que se depara. Prova disso, o autor passou este livro sempre a bater na mesma tecla e nessa vertente pessoal, este segundo livro não mostrou nenhuma evolução quanto ao anterior. Como diz o povo, o que é demais enjoa e creio que este livro teria ganho muito se o autor não estivesse sempre a insistir no quão complicada a relação com o Dave e a mulher é e no quão complicado é o Dave sentir-se como um indivíduo normal e no pouco esforço que ele faz para realmente encontrar o equilíbrio interior de que precisa para poder viver. 
De qualquer forma, não coloco de parte a leitura do terceiro livro que já foi publicada pela Porto Editora (e que com muita pena minha modificaram o estilo das capas do qual eu tanto gostava). Espero deliciar-me em breve com o próximo volume desta série que ainda tem tanto para nos oferecer. 

41

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s