Percy Jackson e a Batalha do Labirinto

Percy está prestes a começar o ano letivo numa escola nova. Ele já não esperava que essa experiência fosse muito agradável, mas quando teve de enfrentar um esquadrão de líderes de claque tão esfomeadas quanto demoníacas, imediatamente se apercebeu que tudo podia ficar muito pior.
Neste quarto volume da série Percy Jackson, o tempo está a esgotar-se e a batalha entre os Deuses do Olimpo e Cronos, o Senhor dos Titãs, está cada vez mais próxima. Mesmo o acampamento dos meio-sangues, o porto seguro dos heróis, torna-se vulnerável à medida que os exércitos de Cronos se preparam para atacar as suas fronteiras, até então impenetráveis.
Para detê-los, Percy e seus amigos semideuses partirão numa jornada pelo Labirinto — um interminável universo subterrâneo que, a cada curva, revela as mais temíveis surpresas.

ISBN: 9789724620855 – Casa das Letras (Leya) / 2012 – 376 páginas


Este é o quarto e penúltimo livro da série de Percy Jackson. Durante estes últimos tempos tenho-me dedicado a esta série com uma paixão e uma dedicação incríveis. A verdade é que desde que me agarrei ao primeiro livro, não tenho conseguido parar e só parei mesmo quando acabei a série. A escrita do autor é tão viciante que é impossível mesmo parar de ler os seus livros. Em termos gerais, receio que não haja nada de novo que eu possa dizer sobre o livro. Este está estruturado à semelhança dos anteriores e a fórmula é exactamente a mesma. Contudo, o enredo vai avançando e desenvolvendo um pouco mais a cada volume que se lê. Além disso, Percy vai ficando mais velho e com mais responsabilidades. Conforme se aproxima dos seus 16 anos, mais peso nos seus jovens ombros ele tem.
Ainda assim, este volume retrata a jornada de Annabeth, Grover, Tyson e Percy pelo Labirinto com os muitos perigos que este esconde. É o Labirinto mais mortal de qualquer existência e aqueles que de lá conseguem sair, por vezes, não saem de lá com a sua sanidade mental intacta.
Este volume foi, de longe, o meu favorito na série (como já acabei a série, posso dizer isto com absoluta certeza). Não é que este livro seja fundamentalmente diferentes dos seus companheiros, porque não o é, mas de qualquer forma adorei esta ideia de uma demanda por um Labirinto. Senti-me como a Annabeth, fascinada pela criação deste Labirinto e pela sua estrutura, a forma como compreende os nossos pensamentos e se vai modificando e crescendo e tornando-se mais caótico.
De igual forma, também gostei imenso de conhecer a história por detrás do criador deste Labirinto e acho que o autor, como sempre, consegue trazer a mitologia antiga de forma à vida de uma forma maravilhosa que não só nos suscita a vontade de melhorar a nossa cultura geral mas também de aprofundar o conhecimento que temos da mitologia grega.
Nunca tinha encontrado uma série juvenil que me agradasse tanto e acho que a vertente mitológica e a escrita do autor é o grande forte nestes volumes todos.
Adorei o livro, continuo a adorar acompanhar as aventuras do Percy Jackson e companhia e fiquei delirante com a possibilidade de ler logo de seguida o volume que encerra esta série maravilhosa.
Com livros assim, sinto sempre alguma dificuldade em exprimir-me com muitas palavras mas o que interessa é que a viagem valeu mais que a pena.

4

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s