A Tormenta de Espadas

Os Sete Reinos estremecem quando os temíveis selvagens do lado de lá da Muralha se aproximam, numa maré interminável de homens, gigantes e terríveis bestas. Jon Snow, o Bastardo de Winterfell, encontra-se entre eles, debatendo-se com a sua consciência e o papel que é forçado a desempenhar.
Todo o território continua a ferro e fogo. Robb Stark, o Jovem Lobo, vence todas as suas batalhas, mas será ele capaz de vencer as mais subtis, que não se travam pela espada? A sua irmã Arya continua em fuga e procura chegar a Correrrio, mas mesmo alguém tão desembaraçado como ela terá dificuldade em ultrapassar os obstáculos que se aproximam.
Na corte de Joffrey, em Porto Real, Tyrion luta pela vida, depois de ter sido gravemente ferido na Batalha da Água Negra, e Sansa, livre do compromisso com o rapaz cruel que ocupa o Trono de Ferro, tem de lidar com as consequências de ser segunda na linha de sucessão de Winterfell, uma vez que Bran e Rickon se julgam mortos.
No Leste, Daenerys Targaryen navega na direcção das terras da sua infância, mas antes terá de aportar às cidades dos esclavagistas, que despreza. Mas a menina indefesa transformou-se numa mulher poderosa. Quem sabe quanto tempo falta para se transformar numa conquistadora impiedosa?

ISBN: 9789896370718 – Saída de Emergência (Colecção Bang!) / 2008 – 538 páginas

O Hobbit

Os conflitos continuam a grassar nos Sete Reinos e a luta pela conquista do Trono de Ferro está mais acesa que nunca. Esta primeira metade do terceiro volume das Crónicas de Gelo e de Fogo. Em termos cronológicos, os acontecimentos deste livro estão a par do livro anterior e por isso não se pode dizer que mudou muito neste volume. Pode dizer-se sim que o nível de acção e as emoções começam a aumentar de intensidade.
Esta leitura não foi para mim muito fácil. Não tem que ver com o livro (que acabou por se revelar tão bom quantos os anteriores) mas tem mais que ver comigo. Comecei muito entusiasmada a leitura deste livro, mas depois sem saber muito bem como, meteram-se à frente uns livros da biblioteca que tinha de entregar e este foi posto de lado durante uns tempos. Até aqui, tudo bem.
Mas quando voltei a pegar no livro – apesar de continuar ansiosa para ler – já não foi a mesma, já não estava com a mesma ânsia, com a mesma sofreguidão. Até ao ponto em que cheguei a recear não ter vontade de lhe pegar novamente. O livro que até nos traz desenvolvimentos interessantes (para dizer o mínimo) e que tem um nível de acção estonteante, não podia de maneira nenhuma não gostar desta leitura. A questão é que existe um timing para tudo. Felizmente, o meu entusiasmo acabou por voltar e lá fui aos poucos lendo esta aventura.  Nesta primeira metade do terceiro não há mesmo tempo para parar e pensar no que está a acontecer.

As coisas simplesmente acontecem a uma velocidade verdadeiramente vertiginosa. Por vezes até me senti confusa com as tramas políticas que são cada vez mais intrincadas e complicadas de destrinçar. Confesso que alguns capítulos foram mais cativantes que outros por razões muito pessoais. Os pontos de vista dos meus personagens favoritos – até ao momento – são sempre aqueles que mais aprecio e por isso, leio esses capítulos com mais ânsia.
Todos vocês já estão fartos de o saber, mas a mim ainda me fascina o facto do autor ter criado um universo tão… completo. Rico, complexo. Cheio de tramas e mais pequenas tramas. Tanta variedade, tanta riqueza cultural que os livros de Martin oferecem aos seus leitores.
É impossível não se deixar conquistar pelas descrições do autor, por este universo cruel mas também belo.

O meu objectivo inicial seria ler já de seguida a outra metade que dá por concluído o terceiro volume da saga, mas como tal não irá ser possível de momento, vou ter que esperar mais um pouco para ler o sexto volume, A Glória dos Traidores. Por essa mesma razão, não me queria alongar em julgamentos precipitados sem ler o livro na sua totalidade. Se já tive várias surpresas neste livro, nem quero imaginar o que se segue.
Estou verdadeiramente aos pulos para ler o próximo episódio desta Crónicas de Gelo e Fogo.

Voltar a Encontrar-te

3 thoughts on “A Tormenta de Espadas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s