As Cinquenta Sombras Mais Negras

Perseguida pelos negros segredos que atormentam Christian Grey, Anastasia Steele separa-se dele, e começa uma carreira numa prestigiada editora de Seattle.

Mas por mais que tente, Anastasia não o consegue esquecer – ele continua a dominar-lhe todos os pensamentos. E quando Christian lhe propõe reatarem a relação com um novo e diferente acordo, ela não consegue resistir. Aos poucos, uma a uma, começam a revelar-se as Cinquenta Sombras que torturam o seu autoritário e dominador amante.
Enquanto Grey se debate com os seus demónios, e revela a Anastasia um lado inesperadamente romântico, ela vê-se obrigada a tomar a mais importante decisão da sua vida.
Uma escolha que só ela pode fazer…


ISBN: 9789892321127 – Lua de Papel / 2012 – 552 páginas




PODE CONTER SPOILERS

O segundo volume da trilogia mais falada no mundo. E.L.James volta com o segundo volume que nos retrata a relação disfuncional entre Anastasia Steele e Christian Grey. No final do primeiro volume, Ana e Christian dão a relação por terminada, só que não se conseguem manter afastados durante muito tempo. Quem dá a relação por terminada é Anastasia, pois esta acaba por perceber que a relação BDSM que ambos mantém é demais para ela. Contudo, não deixa de pensar em Christian, que apesar do seu carácter dominador, também tem algumas facetas românticas escondidas. Lá bem no fundo. 
Bem, quando ambos decidem reatar a relação disfuncional que o casal mantém (após 3 dias apenas), ao longo do livro vamos tendo um levantar do véu sobre o passado de Grey e aquilo que o assombra. 
Mais do que isso, este livro apresenta um pouco mais de mistério enlaçado com o erotismo típico da trilogia.
Anastasia acaba por se ver a par do passado misterioso de Mr. Grey e ambos vão ter que lidar com a personalidade do outro, tal como as exigências da carreira de cada um.

Após ter lido o primeiro livro com muito pouco entusiasmo (foi lido aqui para o blogue devido ao número de recomendações), decidi que tinha de acabar a trilogia. Afinal tinha começado e mesmo que não gostasse, ao menos saberia dizer porquê. Além disso, queria ver como é que isto tudo acabava. 
Não esperava muito mais que o primeiro livro e assim foi. E.L.James não me surpreendeu pela positiva. De novo. Não sei se já estou influenciada por ouvir tanto comentário sobre esta trilogia, mas a verdade é que não sei o que cativa tanto nestes livros. 

Será o sexo? Custa-me a acreditar, afinal há por aí tantos romances eróticos melhores que este. Este livro está um pouco mais calmo neste aspecto e ainda bem, pois menos revirar de olhos provocou.
Será o (pouco) mistério que existe? Também me custa acreditar, sinceramente. Embora isto tenha dado algum alento a este segundo volume, não me parece que seja o necessário para fazer com que este livro tenha tanto sucesso como tem tido pelo mundo fora. 
Será o Mr. Grey? Já é mais fácil de acreditar. Afinal, ele é rico, lindo de morrer, falta-lhe uns quantos parafusos e tem uns fetiches sexuais fora do normal. Gosta de dar palmadas e gosta de espancar assim ao de leve a mulher que diz que ama. Hey, há mulheres que gostam disso. Go figure
Será a escrita? Bem, se for, fico tentada a revirar os olhos. É que a escrita da autora é pobre em vocabulário, é extremamente repetitiva e sinceramente, por várias vezes me aborreceu (sim, inclusivamente durante as cenas de sexo). 

Portanto, não sei. Simplesmente, não sei porque é que esta trilogia é considerada um fenómeno literário de 2012. Sei que eu própria me estou a tornar repetitiva nas minhas palavras, mas a verdade é que se pouco esperava do primeiro volume, este segundo mais reforçou a minha ideia de que esta autora anda sempre à volta do mesmo. Escreve uma dúzia de cenas de sexo, com cenas de BDSM onde a mulher é que é sujeita a tudo, apenas porque é considerada a submissa neste contrato de forças e com um estalar de um dedo, o livro torna-se um fenómeno mundial de vendas. 

Tendo tudo isto em consideração, o segundo livro não me entusiasmou, embora tenha apreciado a tentativa da autora de mostrar um lado do Mr. Grey completamente diferente àquele que já era conhecido do primeiro livro. A autora conseguiu também inserir ali um final interessante, que deixa o leitor a pensar no futuro e que prepara o leitor para o final da trilogia. Confesso que em termos de leitura, foi um livro menos frustrante para mim, embora creia que no geral, está ao mesmo nível do primeiro. 
Contudo, o final interessou-me realmente e fiquei curiosa para saber como é que isto acaba.

Escusado será dizer que as expectativas para o último livro não são muitas. Espera-se mais do mesmo, mas espero que a autora consiga melhorar um pouco mais a estrutura do enredo e a construção das personagens. 

Opiniões da mesma autora:

2 thoughts on “As Cinquenta Sombras Mais Negras

  1. Este está melhor sim senhora! A deusa tarada não aparece tanto, a Anastasia não cora nem morte o lábio tantas vezes. E o Grey está mais romântico. Mas fogo logo no 1º capítulo fazem as pazes, uma pessoa nem pode gozar com a separação deles que estão logo juntos 😛

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s