Darling Jim

Darling Jim reúne thriller psicológico, suspense romântico, terror, lendas e contos de fadas num enredo coeso e fascinante. Tudo começa com o aparecimento dos cadáveres de duas irmãs e da tia de ambas, assassinadas numa casa de Malahide. O mistério que envolve a sinistra descoberta parece insolúvel, mas quando Niall, um jovem carteiro, descobre o diário de uma das irmãs e decide fazer uma investigação por conta própria, a verdade começa a vir à luz do dia. Uma história de amor trágica e um bardo dos tempos modernos parecem ter estado na origem dos crimes. Malicioso e irresistível, Darling Jim é um romance que nos fala dos perigos de nos apaixonarmos pela pessoa errada.




ISBN: 9789722346283 – Editorial Presença / 2011

Três cadáveres são encontrados dentro de uma casa em Malahide, na Irlanda. A investigação que a polícia leva a cabo decifra parte do mistério – percebe-se que dois dos cadáveres são de mulheres jovens, na flor da idade e os seus corpos eram testemunhas de alguns maus tratos e a evidência é que ambas viveram por um período considerável encarceradas naquela casa. Como prisioneiras. Sabe-se também que o terceiro cadáver, uma mulher mais velha que as outras duas é a sua tia, única familiar destas duas mulheres após a perda dos seus pais num incêndio domiciliário. 
No entanto, também se sabe que na cave desta mesma casa existem indícios de que outra prisioneira foi lá mantida contra a sua vontade, mas não há nenhum corpo que sustente esta teoria, por isso é deduzido que o quarto elemento que vivia nesta casa conseguiu escapar da “prisão” a tempo e ainda com vida e que anda por aí, ainda que ninguém saiba onde e como é que esta pessoa conseguiu salvar-se. 

Os esforços da polícia para desvendar o mistério que envolve esta moradia são em vão e aquele que é um dos mistérios mais famosos da Irlanda permanece assim, em segredo. Como é esperado, após algum tempo, os jornais e os media em geral acabam por se desinteressar por esta história, que ao início fazia correr tinta sem parar. O sangue derramado naquela casa haveria por perdurar ainda por muito tempo para os habitantes de Malahide e a quem esta história tocou perto. Contudo, a vida continua e não havendo mais pistas para seguir, o mistério acaba por ficar enterrado no tempo.

Até que…

Niall, um funcionário dos correios decide ver uma das caixas que se designa ao correio que não foi entregue. Qualquer coisa lhe chama à atenção e mesmo que ele ainda não saiba o porquê, ele será a chave do mistério da casa de Malahide. 
Isto porque o que lhe chama à atenção é o diário de uma das irmãs que foi encontrada morta naquela casa e Niall acaba por se envolver no mistério e faz uma promessa – a de descobrir a verdade do que se passou. 
Com isto, Niall lê o diário de uma das irmãs e depressa se dirige à cidade natal dos protagonistas deste drama, onde tudo começou, e descobre que a razão de tudo é Jim, um sedutor nato que se revela muito mais que isso. 
A solução deste mistério encontra-se nesta pessoa misteriosa e Niall acaba  por ser se lançar na caça da verdade e não só, não sabendo que podia desenterrar muito mais que a verdade…

Darling Jim é o romance de estreia do autor Christian Mørk. Quando este foi publicado em Portugal, gerou-se tal comoção à volta do mesmo que foi impossível manter-me indiferente a esta obra. 
As opiniões positivas eram a jorros e a curiosidade foi aumentando, até que decidi que tinha de ler este livro, nem que fosse para poder saber de onde vinha tanto falatório e entusiasmo. 
Numa situação como esta, é normal que as expectativas estejam um pouco altas mas sinceramente, eu não fazia ideia do que esperar deste livro e portanto posso dizer que parti um pouco à descoberta e não esperava nada de extraordinário.

Desconfio sempre quando após o lançamento de uma novidade, as opiniões se revelam demasiado positivas e a verdade é que este livro acabou por não fazer jus às mesmas.
De facto, muitas vezes penso onde é que está a razão de alguns elogios que para aí vi?
Certo que este livro é fluído, com um mistério envolvente, com alguns momentos interessantes, mas se é suposto esta ser a sétima maravilha da literatura, vou ali…. ler novamente o livro e já volto. 
Não me levem a mal. Afinal, este livro tem realmente aspectos positivos e o mais importante deles todos é a escrita do autor. É muito agradável, super fluída e envolve-nos sem sabermos como. A trama é igualmente bem construída, inspirada num artigo de jornal que o autor leu e consegue-se perceber que é uma mente criativa que gosta de um bom mistério e de todo o processo que leva ao desmantelamento dos segredos que o constroem. 
Apesar de tudo isso, achei o enredo um pouco previsível e sendo eu fã de thrillers, sejam eles de que género for, fiquei um pouco desiludida com a verdade por trás disto tudo. Rapidamente cheguei ao cerne da questão e apesar de ter gostado das personagens e da história em si, achei que merecia uma solução mais rebuscada e sem dúvida, mais interessante.

Todos sabemos que um homem que se mete entre mulheres, acaba por sair escaldado, mas sinceramente esperava mais desta história. 
No entanto, tenho que referir mais uma vez que o autor me surpreendeu pela sua escrita e pela sua imaginação (refiro-me à história que ele construiu tendo como inspiração apenas um artigo de jornal) que se revela ser algo a apreciar.
Sendo este um romance de estreia, não posso deixar de felicitar esta obra, mas creio que existe espaço para melhorar. 
Estou curiosa para ver o que o futuro reserva para este escritor, porque creio que tenha potencial com a sua escrita.

Sumariamente, Darling Jim, não conseguiu seduzir esta leitora, embora ainda exista esperança para que Christian Mørk se revele como autor de policiais



3 thoughts on “Darling Jim

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s