Livros versus Tv #6

Hoje, nos Livros versus Tv, quero falar sobre a adaptação cinematográfica de um dos livros que li recentemente. 

Falo d’ As Serviçais, onde o título é igual tanto no livro como no filme. Quem teve oportunidade de ler a minha opinião sobre o livro, certamente reparou que o livro acabou por fazer parte da tabela dos meus livros favoritos de sempre, tal foi a forma como me surpreendeu.

Poster Filme
Todos os bibliófilos têm as suas pequenas manias, por mais ridículas que possam parecer ao próximo. Uma das minhas manias de leitora é o facto de não ver as adaptações televisivas (sejam séries, filmes, mini-séries, o que for…) sem primeiro ter lido o livro. 
Claro que é impossível isto acontecer em todas as vezes, principalmente se não souber que o filme/série foi baseado numa obra literária. Contudo, tento ao máximo que esta situação não aconteça e tenho sido sempre recompensada, pois os livros serão sempre melhores que as suas respectivas adaptações. 

Por vezes acabo por ser surpreendida em ambas as vertentes e isso é uma das coisas que mais gosto neste vertente de “ler primeiro o livro, ver depois a adaptação“. 


Sobre o livro, não tenho nada a apontar – fiquei agradavelmente surpreendida e é um daqueles livros espectaculares que nunca mais esquecerei. Para quem quiser espreitar o que eu disse sobre a obra, pode fazê-lo aqui

Bem, foi com uma enorme expectativa que comecei a ver o filme. Sinto-me sempre nervosa a cada adaptação que vejo, pois o meu desejo é sempre que tal adaptação seja o mais fiel aos livros possível e gosto de ver que os cenários que imaginei estão assustadoramente parecidos. 
Posso dizer que fiquei muito contente com este filme, pois está mesmo muito fiel ao livro e consegue passar aos seus espectadores, uma mensagem tão forte quanto a que o livro passa para os seus leitores.
As quatro actrizes que aparecem no poster – Viola Davis, Octavia Spencer, Emma Stone e Bryce Dallas Howard (respectivamente) – representam maravilhosamente os seus papéis. 

Acho que comparando as duas vertentes e analisando ao pormenor, só fiquei desiludida por no final não haver referência a uma coisa importante para a criada Aibileen que considero que seja uma informação importante para o leitor sentir alguma espécie de sentimento de justiça e perceber até que ponto algumas mentalidades mudaram de facto, até aquele ponto. 
Contudo, no geral, não posso dizer que haja mais falhas. Fiquei entusiasmada por ver uma adaptação cinematográfica tão brilhantemente realizada e fez-me desejar que todas fossem assim.

Tal como o livro é para reler, o filme é para rever. Brilhante. 


[imagem retirada do site zon lusomundo.pt]

2 thoughts on “Livros versus Tv #6

  1. Eu tenho a mesma mania que tu, quando sei que há um livro daquele filme tenho que ler sempre primeiro o livro. Mas para este livro isso não aconteceu. Como fui vê-lo ao cinema om amigas, só mais tarde é que perebi que era a adaptação de um livro. Mesmo assim, adorei este filme! Acho que merecia o Óscar.

  2. Também tenho por hábito ler primeiro a obra e só depois ver o filme, porque quando o fazemos ao contrário, parece que parte da magia da descoberta se desvanece na obra. Enfim, a experiência não é igual. Este foi um dos livros que li este mês e gostei muito. Fico bastante curiosa pela adaptação, que pelo que posso ver gostaste muito. 🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s