O Clube Mefisto

O mal pode espalhar-se como uma doença? A prática Jane Rizzoli, detective na Brigada de Homicídios de Bóston, não acredita, nem por um minuto, em forças sobrenaturais. Quando analisa o local do crime busca a mente do criminoso, vasculha entre vestígios para encontrar provas, para chegar ao assassino. Para este caso talvez tenha contudo de por alguns dos seus preconceitos de lado… Com a valiosa ajuda de média legista, Maura Isles, investiga a sucessão de crimes em que as vítimas são desmembradas e em que uma apocalíptica mensagem é inscrita nos corpos. O estranho Clube Mefisto, que investiga a origem genética do mal, oferece-se para ajudar a polícia, mas mesmo eles, habituados a lidar com a morte, se sentem atemorizados com os sinais deixados pelo serial-killer.
Um thriller assinado por Tess Gerritsen, a combinar ciência, crime e romance. Médica de formação, a escritora norte-americana decidiu dedicar-se à ficção aliando os seus conhecimentos em medicina e investigação forense a uma poderosa imaginação criminal. Uma combinação a fazer-nos tremer a cada página…

ISBN: 9789724245140 – Círculo de Leitores / 2009



Véspera de Natal – esta é uma época religiosa de grande importância para todos nós. Mesmo para aqueles que não acreditam em religião, a época natalícia é aquela que representa o bem e a pureza da condição humana. Mas nem sempre é assim. O mal está por todo o lado e nem nesta época de bondade e generosidade este pára. O mal prolifera por todo o lado, nós insistimos em ignorar porque assim nos convém, pois é uma forma de manter um espectro de tranquilidade e felicidade na nossa rotina. 
Mas Jane Rizzoli e Maura Isles sabem bem que o mal e os criminosos nunca tiram férias e por isso mesmo, não ficam admiradas quando recebem uma chamada, a relatar um crime na véspera natalícia. Aquilo que não sabiam é que este crime é perturbante e horrorífico, tanto, que não existem palavras que conseguem descrever o horror que uma jovem mulher sofreu às mãos de um criminoso que entrou na sua casa e desmembrou o seu jovem corpo, deixando as partes desmembradas por toda a casa. Já não bastava o crime ser um dos mais horríveis que as duas colegas tiveram oportunidade de ver, os símbolos que se encontram gravados nas paredes da casa trazem uma aura ritualista ao crime. A palavra Peccavi sobressai no meio de tudo, por significar “Eu pequei”.

No decurso da investigação, Jane Rizzoli chega ao conhecimento de uma organização chamada Clube Mefisto, que é composta por professores e por profissionais das mais variadas áreas de conhecimento. Estes acreditam que o mal é uma entidade viva e que é uma entidade que é originada de forma hereditária. E dentro desta organização existe uma personalidade muito misteriosa que se encontra envolto em tantas camadas de política e cunhas, que se torna mesmo intocável. O homem é Anthony Sansone, que insiste que o seu clube pode ajudar a delegação de Homicídios de Boston a resolver este mistério e por fim, apanhar o serial-killer que anda a colocar a cidade de Boston em alvoroço, devido aos seus crimes cruéis e demasiado inteligentes. 
Jane Rizzoli e Maura Isles estão prestes a pegar no caso que irá marcar ambas as carreiras. Será que vão aguentar a pressão do mal? Ou irão ser perseguidas durante toda a sua vida por estes crimes?

Mais uma vez, apresento aqui no meu cantinho uma opinião dos livros da autora Tess Gerritsen. A série Rizzoli & Isles continua a mostrar-se leituras cada vez mais viciantes e cheias de adrenalina. Este é já o sexto livro da série e rapidamente me aproximo dos últimos livros que foram publicados. Tenho apreciado estes livros de tal forma, que tendo a lê-los com bastante tempo de intervalo, para que possa sempre ter um à mão, quando a minha disposição assim pede. Contudo, este mês foi a excepção à regra, em que li dois livros da série praticamente de seguida. Estou a adorar acompanhar de perto o quotidiano destas duas profissionais – Maura Isles e Jane Rizzoli. É interessante acompanhar a vida destas duas colegas de trabalho/ amigas pessoais e mais importante que isso é ter a oportunidade de ver as personagens crescerem e aprenderem conforme vão avançando nas suas vidas. Este livro foi particularmente interessante para mim, porque tem uma temática ligada à religião e à História da religião e fiquei bastante curiosa para ver como é que a autora ia transportar alguns mitos religiosos para a ficção. 
Gostei bastante de ver a autora a explorar este tema de forma concisa e dinâmica. Desde o primeiro volume da série que não me sentia tão em sintonia com a intensidade que a autora pretende transmitir aos seus leitores. Os últimos volumes da série, a meu ver, poderiam ser considerados como policiais. Mas este, tem mais características de thriller e foi um pormenor que me agradou muito. Aprecio o esforço que a autora faz para não deixar que a série se torne estática e sem movimento. 
Não me desiludi, disso posso garantir-vos. A autora não falha – já tenho alguma confiança com as obras dela para poder dizer que a maneira como ela me embala com a sua escrita e com os enredos envolventes que constrói nunca mudam, nem nunca esmorece. Ao fim dos primeiros três capítulos, é garantido que Tess consegue captar a minha atenção de uma forma extraordinária. Estes livros estão cheios de ritmo, adrenalina e mistério até à última página.  

Por isso mesmo é que não gosto de ler os livros dela de seguida, porque nunca se sabe quando é que irei ter saudades da escrita dela e assim nunca corro o risco de chegar à prateleira e de me aperceber que não tenho nenhum livro dela para ler. 

O Clube Mefisto volta a concentrar-se na vida de Maura Isles, a médica legista, que assiste muitos dos casos que Jane Rizzoli tem que investigar. Fiquei muito curiosa para ver o que os próximos livros irão reservar para esta doutora, que insiste em ser apática no que toca a vida amorosa dela, mas ao mesmo tempo passei o livro frustrada. A autora está a prolongar um certo aspecto na vida da Maura que é quase doloroso para os fãs desta série, isto porque não se consegue ver a luz ao fundo do túnel, nem a solução para o problema. 
Espero que o próximo volume da série traga algum avanço no que toca à Maura e companhia.

Concluindo, não posso deixar de frisar que para quem gosta de policiais, esta série é de leitura obrigatória




  



Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s