A Paixão

Para evitar casar-se com um homem com o dobro de sua idade, Lady Aurora Demming viaja, com o seu primo, para as colónias. Ali conhece Nicholas Sabine, capitão de um navio acusado de traição e pirataria que foi condenado a morrer na forca no dia seguinte. No primeiro momento que vê os seus olhos, tenta salvá-lo, embora pouco possa fazer na sua posição. Mas Nicholas a deixará assombrada quando a pede um estranho favor: que se case com ele, para ser sua viúva, e cuidar da sua irmã mais nova já que, no momento em que o executarem, ficará sem ninguém que para a cuidar. Aurora aceita, em parte intrigada por este homem e em parte para poder evitar o casamento arrumado. Mas esta união não só é um acordo, precisa se consumar para evitar que possa ser anulado. Assim ambos serão marido e mulher durante um dia… E uma gloriosa noite. Uma vez viúva, Aurora retorna a Londres com a irmã de Nicholas sob seu cuidado, a fortuna que herdou do seu falecido marido e um monte de lembranças da noite que passaram juntos. Mas o que ninguém sabe é que Nicholas não morreu. Com a ajuda do primo de Aurora conseguiu evitar a forca e esconder-se. Agora, regressado, insistirá para que Aurora honre seus votos… Atormentando-a nos seus sonhos com promessas de um desejo proibido.

ISBN: 9789722047999 – Livros D’ Hoje (Tiara) / 2011



Este é o segundo livro da autora Nicole Jordan que leio. O primeiro, A Sedução, foi um livro que apesar de me ter entretido não foi memorável, nem marcou a diferença no género literário. 
Contudo, foi com esperança que comecei a leitura deste livro A Paixão, disposta a conceder à autora uma nova oportunidade para que ela me conquiste com as suas obras. Queria de certa forma, que Nicole Jordan me desse uma razão e uma motivação para eu continuar a ler as obras dela. 

Aurora Demming, instalada temporariamente nas colónias com o seu primo, tenta fugir ao seu destino que foi escrito pelas mãos do seu pai. Após um acontecimento trágico em que o seu noivo desapareceu no mar, Aurora é constantemente pressionada pelo seu progenitor a casar com um lord muito respeitado na sociedade londrina…e que tem também o dobro da sua idade, com a reputação de ser um homem frio e implacavelmente controlador. Durante a sua estadia nas colónias e perante circunstâncias inéditas, Aurora salva Nicholas Sabine, quando o vê ser maltratado por oficiais da Armada Britânica. 
Nicholas, outrora um cavalheiro respeitado e bem-vindo na sociedade londrina, é agora rejeitado devido à guerra que se instalou entre as duas nações: América e Inglaterra. Feito prisioneiro, Sabine tem os seus dias de vida contados, até ao momento em que este tem uma ideia, que apesar de descabida parece ser a solução ideal para todos os envolvidos na situação: um casamento.
A ideia implica que Nicholas e Aurora contraiam matrimónio um dia antes de Nicholas ser enforcado, mas é também a resposta para a tão desejada liberdade de Aurora e Nicholas para cumprir a promessa de proteger a sua meia-irmã

O problema é que meses após este acontecimento trágico, num baile de máscaras, Aurora reconhece Nicholas – que estaria supostamente morto. E Aurora, apanhada desprevenida, não tem a certeza se quer honrar os votos matrimoniais quando Nicholas lhe faz crer que quer ter um casamento a sério. Poderão Aurora e Nicholas encontrar um final feliz para a sua história de amor conturbada?


Devo confessar que depois da experiência anterior que tive com a autora, não tinha verdadeiras expectativas para este livro. E apesar de considerar que ainda existem aspectos que poderiam ser melhorados, este livro acabou por me surpreender positivamente. Desde o enredo, que foi mais original que o anterior, até às personagens, A Paixão foi um livro que me manteve interessada do início ao fim.
De facto, li-o sofregamente, sem sentir qualquer necessidade de largar o livro. Não sei realmente especificar o que fez com que gostasse mais deste livro do que o anterior, porque bem vistas as coisas a técnica de escrita é igual e a abordagem da autora a mesma, mas sei dizer que este livro agarrou o meu interesse e captivou-me de uma maneira diferente.


Os aspectos negativos são semelhantes aos da obra anterior, com pouco desenvolvimento em personagens secundárias e pequenos pormenores que não gostei no que toca a partes sensuais, como é exemplo, o vocabulário usado. E neste caso, fiquei um pouco desiludida com a atitude da protagonista, que foi construída de forma irregular: pouco coerente ao longo de toda a obra. Ora uma mulher com carácter e decidida, ora muito indecisa e algo dependente. 


No entanto, e como faço sempre questão de referir que neste género literário é muito difícil encontrar um livro que me surpreenda realmente. Isto porque é um género pouco “exigente” e é preciso compreender que o objectivo principal destes livros é o entretenimento e a satisfação do público alvo.
Tendo todos estes aspectos em mente, posso dizer sem dúvida que foi uma leitura que me agradou e que me satisfez e é, sem qualquer questão, melhor que o livro anterior – A Sedução.


Irei dar uma oportunidade à autora e continuarei a ler os livros dela. Acho que merece atenção, porque conseguiu cativar o meu interesse de forma eficaz nesta obra. Encontrei em A Paixão a minha motivação para continuar a ler as obras de Nicole Jordan.





3 thoughts on “A Paixão

  1. Também gostei, até porque nunca ponho muito altas as espectativas nestes livros…Procuro entretenimento, romance, e passar um bom “bocado” lol

    Mas agora que penso nisto, está colecção ” Tiara”, não tenho visto nada novo… Acabou?!?!

    bjinhos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s