A Decisão Final do Major Pettigrew

O Major Ernest Pettigrew não está interessado nas frivolidades do mundo moderno. Desde a morte da mulher, Nancy, que ele tenta evitar as coscuvilheiras da aldeia, o seu ganancioso filho e a cada vez mais evidente suburbanização do campo inglês, preferindo levar uma vida calma defendendo os valores tradicionais pelos quais as pessoas se regem há várias gerações. 

Mas quando a morte do irmão desencadeia uma amizade inesperada com a Sr.ª Ali, uma viúva paquistanesa, dona da loja da aldeia, o Major é arrastado do seu mundo disciplinado e forçado a confrontar as realidades da vida no século XXI. Unidos pelo amor à literatura e pela perda dos respetivos cônjuges, o Major e a Sr.ª Ali cedo descobrem que a sua amizade se está a transformar em algo mais profundo. Mas, embora o Major tenha nascido em Lahore e a Sr.ª Ali em Cambridge, a sociedade da aldeia insiste em considera-lo, a ele, como um verdadeiro inglês e a ela como uma permanente estrangeira. O Major sempre teve um orgulho especial na sua aldeia, mas como irão os caóticos acontecimentos recentes afetar a sua relação com o local que ele considera o seu lar? Escrito com uma perceção aguda e um encantador sentido de humor, este livro é uma história de amor enternecedora com um inesquecível elenco de personagens, e questiona o que cada um deve sacrificar da sua felicidade pessoal a favor das obrigações familiares e dos valores tradicionais.


ISBN: 9789722633727 – Civilização Editora / 2011


Eu, muito sinceramente gostava imenso de conhecer as pessoas que se encontram responsáveis pelas capas com que os livros vão para mercado. Quer dizer, tenham dó dos leitores. Hoje em dia uma imagem também vende e sempre ouvi dizer que “os olhos também comem”. 
É verdade que fico um bocadinho chateada quando leio um livro que tem uma capa fantástica e o conteúdo não está à altura, mas por favor, há capas que são um verdadeiro…. susto.
Incluindo esta que é um verdadeiro horror, perdoem-me a expressão e as sensibilidades.

Conheci este livro através da Tinkerbell do My Imaginarium (o meu maior agradecimento). Foi a partir do Blogring dela que decidi experimentar este livro. Devo dizer que parti para a leitura sem sequer ler sinopse ou espreitar opiniões. Pode-se dizer que queria dar a oportunidade ao livro de revelar a sua verdadeira essência. Assim poderia ir partir para esta leitura com uma mente aberta. E ainda bem que tomei esta decisão, porque não creio que fosse ler este livro se tivesse ido pesquisar sobre ele. Não é que o livro tenha logo à partida algo de mau (a não ser capa, realmente) mas sagas familiares são livros que aprendi a escolher muito bem, porque são normalmente livros que apelam à aparência, mas depois se tornam uma desilusão. Já não é o primeiro livro que leio do género e como podem imaginar, hoje em dia, se tiver escolha sou capaz de não ler este tipo de livro. 


A Decisão Final de Major Pettigrew acabou por não se revelar a excepção da regra, mas não posso dizer que não gostei da experiência. Este livro acabou por me entreter bastante, mas isso não faz dele perfeito. Como o título do livro nos diz, Major Pettigrew tem algumas decisões a tomar na sua vida. Major é um viúvo que vê a sua vida mudar de rumo após a morte do seu irmão. Major, que sempre foi um homem recatado, firme nos seus valores e princípios tradicionais adora a pequena aldeia onde vive. 
A Sra. Ali também é viúva, paquistanesa. Além dos respectivos cônjuges terem perecido, o que torna estas duas personagens tão ligadas um ao outro? Uma amizade vai nascer entre desgostos de amor devido à perda, à literatura e também devido às complicações familiares com que ambos têm de lidar.


Helen Simonson fez aqui um óptimo trabalho, com a construção de personagens e uma história de amor bastante comovente. Embora o ritmo da sua narrativa tenha altos e baixos – o que é um factor crucial para mim – creio que a autora se esforçou por criar aqui um romance com uma mistura grande de ingredientes. Valores e princípios antiquados são vencidos neste livro e a escrita da autora é uma sem preconceitos. A mensagem final que a autora quis fazer passar é que o amor pode vencer qualquer circunstância. E esta não é apenas uma frase para os mais românticos. No livro, acabamos por compreender que o afecto entre duas pessoas é mais importante que qualquer outro obstáculo que nos pareça intransponível. Este foi o ponto forte do livro e aquele que fez valer a sua leitura.


Contudo, esta é apenas mais uma saga familiar que pouco de novo nos traz no panorama literário. Livros sobre famílias disfuncionais, com parentes interesseiros, com segredos, etc. é o que não falta por aí e embora a autora tenha conseguido pegar num casal fora do normal, não quer dizer que no resto, isso tenha sido assim. 


Mas… além disto tudo, considero que este livro poderá conquistar muita gente, porque tem os ingredientes certos: muito amor, amizade, risos, uma pitada de drama – mistura-se tudo e o que nos aparece à frente é um entretenimento razoável para aproveitarem o vosso serão.  





Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s