Balanço 2011 – Estados de Espírito #6

| daqui |
2011 revelou-se um ano muito produtivo para leituras. Espero que 2012 seja igualmente produtivo. 
Fiz um balanço deste ano em leituras, que vou apontando no meu diário literário. Alguns livros que aqui menciono não se encontram publicados em Portugal, pelo que não estranhem se aparecem títulos que não parecem conhecidos à primeira vista. A maior parte deles não irão encontrar opinião aqui no blogue, visto que este só foi fundado já na segunda metade do ano.

Para este balanço, além dos meus próprios apontamentos muni-me das minhas spreadsheets de Excel e também do Goodreads, que nos ajuda nas estatísticas anuais.   
Só conto os livros que li em 2011, como é óbvio.


Vamos então aos números:

Em todo o ano de 2011, li 213 livros incluindo as chamadas short-stories, que habitualmente têm à volta de 100 páginas, cada uma. Li 77,210 páginas. 
73 livros foram os que li em Português e 138 em Inglês. 
Li também 42 ebooks, onde se podem incluir as antologias. 

De todas estas leituras, poucos se destacaram com a minha classificação máxima: de todos estes livros, apenas 18 mereceram as 5 estrelas de qualidade. Deixei um único livro a meio, neste ano. 

Os meses em que li mais foram Março e Dezembro. Os meses que li menos foram: Agosto e Setembro.
As categorias por género que fiz:

Melhor Romance Contemporâneo
A Doçura da Chuva de Deborah Smith. 
A Sombra do Vento de Carlos Ruiz Zafón. 

Melhor Clássico
Orgulho e Preconceito de Jane Austen. 
1984 de George Orwell. 
O Monte dos Vendavais de Emily Brönte. 

Melhor Romance Paranormal
Kiss of Midnight
Kiss of Crimson
Midnight Awakening
Ashes of Midnight
Shades of Midnight
Taken by Midnight, todos os mencionados anteriormente da autora Lara Adrian.

Melhor Fantasia
Spellcast de Barbara Ashford.

Melhor Fantasia-Urbana
Magic Strikes de Ilona Andrews. 
Magic Bleeds de Ilona Andrews. 
Dreamfever de Karen Marie Moning. 
Shadowfever de Karen Marie Moning. 
Silver Borne de Patricia Briggs.

Melhor Histórico
A Rapariga que Roubava Livros de Markus Zusak. 
A Sociedade Literária da Tarte de Casca de Batata de Mary Ann Shaffer e Annie Barrows. 

Melhor Thriller/Policial
Uma Voz na Noite de Sandra Brown.

Foi um ano de descobertas de muitos autores novos, dos quais a lista que irá ficar não é pequena. Se leram o post até aqui, ainda devem ter paciência para mais alguns nomes:

Robyn Carr
Sarah Addison Allen
Sandra Brown
Carlos Ruiz Zafón
Lara Adrian
Dianne Duvall
Ilona Andrews
Gail Carriger
Barbara Ashford
Patricia Briggs
Catherine Anderson
Deborah Smith
Jeaniene Frost
Camilla Läckberg
Tess Gerritsen
Robin Hobb
Os piores livros de 2011 foram:

Covet de J.R. Ward. 
Fantasy in Death de J.D.Robb. 
Warrior Avenged de Addison Fox. 
O Diário da Madrasta de Fay Weldon. 
Aposta Indecente de Matilda Wright.


Não vos quero maçar muito mais, com estatísticas, pelo que o meu resumo está feito. 

| daqui |

Para 2012, proponho-me a ler 50 livros. Não sei o que esperar deste ano em termos pessoais e profissionais, pelo que não vou apontar um número que não tenho a certeza de poder cumprir. De qualquer forma, se vir que estou perto deste primeiro objectivo, será com agrado que irei de forma proporcional aumentar o número de livros lidos. 
Espero que seja um ano tão bom quanto 2011 foi. 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s